Tenda Espírita Caxana

Fé e Caridade

O verbo do sábio educa e instrui em todos os seus movimentos, por reconhecer a verdade em todos os seus aspectos.

Mas a boca do ignorante destila a azinhavre em todas as suas modalidades.

Escolha o que lhe agrada.

Cuidado com seu vocábulo; ele pode prejudicá-lo no relacionamento com as pessoas.

Ao falar com os outros, escolha o que vai dizer. A palavra tanto cura como mata.

Veja como constrói um termo, para que os outros ouçam.

Os canais da audição recebem remédio, como também veneno.

Não seja motivo de escândalo; fale bem, com Jesus.

Junte com a palavra algo mais que os sons, e na sua feição algo mais do que a forma.

As coisas invisíveis têm maiores poderes. Cultive os pensamentos de amor e trabalhe com eles com caridade.

Não escutamos a palavra de Deus, mas Ele nos fala e nós entendemos.

A locução com contentamento é árvore florida no coração com amor, e consciência no jardim do Cristo com serenidade.

Não faça discursos antes de vivê-los, para dar maior segurança a quem ouve.

A língua pode ajudar muito, se o entendimento cresceu no seu mundo interno; o Cristo deve ser o motivo de glória de todas as criaturas.

Veja o valor da palavra; falando, Jesus nos legou o Evangelho.

Uma boca pode ser um portal de luz e um reservatório de energia para muita gente. Faça da sua esse tesouro.

Lapide a sua dicção, que a vida não se esquecerá de protegê-lo.

A expressão do amor é condutora da caridade; nunca erra o caminho para confortar o sofredor.

Fale e não se cale, disse o apóstolo, mas fale bem, de modo a acordar o amor nas suas fibras mais íntimas.

O sábio tem prazer em falar, e que ouve dele as palavras de luz, sente-se no céu, vivendo com os anjos.

Se você deseja saber, esforce-se para conhecer a verdade, e gotas dela cairão no mundo do seu coração, por ordem de Deus.

Quando for falar, pense no que vai dizer; é preferível engolir palavras cheias de inferioridades, sofrendo as conseqüências, a arruinar a vida mental dos outros.



Livro: GOTAS DE VERDADE
Autor: JO?O NUNES MAIA
Ditado pelo espírito: CARLOS