Tenda Espírita Caxana

Fé e Caridade

A juventude é o ponto alto da força da criatura, de modo a esplender o entusiasmo; é o tempo onde a vida na carne sente o maior impulso dinâmico, e a vontade de viver é bem maior, conhecendo todas as coisas. Entretanto, é na juventude que as nossas sensibilidades se encontram mais afloradas, de sorte a assimilarmos e despertarmos os dons da própria vida. A beleza é companheira da mocidade.
O tempo; na hora certa, chega convidando os companheiros em formação do caráter para as devidas modificações, e a natureza é farta de todos os meios de aprimoramentos.
Estamos empenhados em falar alguma coisa para os que vivem na carne, e que nela ingressaram há pouco tempo; mas, tem hora que, em meditações a sós, perguntamos a nós mesmos se, encarnados estivéssemos, teríamos condições de praticar o que estamos ensinando. A vida do conselheiro tem dificuldades com a própria consciência, e o ensino maior deve partir do exemplo. Em todos os casos, é melhor falar para que algum dia possamos viver.
A vida reta é a melhor para todos nós, o amor do modo que Jesus nos ensinou é o melhor e a caridade verdadeiramente salva as criaturas do comodismo e da ingratidão, ajudando-as a alcançar a fé e a fraternidade.
A juventude é, por vezes, destemida, não tem medo da morte do corpo, mas, o ideal não é temer a morte; é saber morrer, porque a vida continua com os mesmos sentimentos que se cultiva na Terra. Se nos esforçarmos para melhorar no plano carnal, esse esforço continua, e a luz acende no coração, mas se esperarmos a morte para melhorarmos, a inércia continua e sofremos as conseqüências da nossa demora.
Se você é jovem, cuide da vida na juventude, não deixe para se melhorar depois de adulto, pois aí virá o cansaço natural e pode chegar a este plano em que ora estagiamos com as mãos vazias. Não perca de vista seus pais e seus mestres, e procure, nas vidas dos grandes seres, roteiros para a sua caminhada.
O que falamos são apenas convites aos corações e não imposições, porque devemos respeitar todas as consciências. Não nos preocupamos em mudar ninguém, mas em conversar mostrando tais ou quais métodos palmilhados pelas grandes personalidades que venceram na vida e encontraram a eles mesmos, vencendo seus desacertos.
Multipliquemos nossos esforços que, com o tempo, a harmonia chegará a nos sentiremos felizes nas correções de nós mesmos. Usemos a brandura em todos os aspectos, mas não deixemos que ela pare nas subidas difíceis.
A juventude é força de Deus mais presente nos fluidos da carne; se, quando jovem, acostumar-se a entender e praticar as leis, a sua vida será assegurada por elas e os seus pais, parentes e companheiros se sentirão agraciados pelos esforços que aplicaram em seu favor. Quem não se sente feliz com a felicidade das pessoas de quem gosta?
Fique livre como jovem, que esse conhecimento da verdade lhe conferirá a verdadeira paz na idade madura e mesmo na velhice. A juventude é flor que esplende perfume de esperança e a juventude com Cristo é como que o céu com as portas abertas convidando a muitos para a luz do amor.

LIVRO: Convites aos Corações
AUTOR: João Nunes Maia
DITADO PELO ESPÍRITO: Scheilla