Tenda Espírita Caxana

Fé e Caridade

Compete-nos anotar, como se o fizéssemos no livro do coração, a necessidade de sermos honestos para com nós mesmos e para com os outros.
Nós atraímos a moral pelos pensamentos. Se ainda não pensaste nisso, cuida de alimentar essa idéia, para que se torne hábito no teu viver. Estamos na vida, encarnados e desencarnados, para aprendermos as nuances do verdadeiro amor, qualificado em milhares de virtudes e quem não se esforça, não as adquire; quem não se empenha, não aprimora.
A decência cristã nos convida, a todo o momento, ao decoro, revestindo a alma do clima espiritual valioso que se chama dignidade. Os primeiros trabalhos operados pela boa vontade nesse sentido encontram resistência na natureza animal, que se revolta para não ser transformada, mas é necessário que o seja, para crescer no campo do bem a honra, sobrepondo-se a todos os sentimentos contrários aos bons princípios da moral evangélica.
Trabalha na limpeza mental referente às más tendências, para que a lisura, amparada pela modéstia, te cubra de benefícios imensuráveis.
Procura a vida reta, dentro da retidão das promessas que fizeste no grande momento do teu enlace, na hora do ??sim?? diante de Deus e da consciência.
As grandes experiências provam, com efeito, que esse é o melhor caminho para a tranqüilidade da consciência de uma alma, o que certamente se refletirá em milhares de outras como uma verdadeira caridade em silêncio. Se já adquiriste a honestidade, não queiras impor esse método reto de vida. Deves ensinar somente pelo exemplo, já que a imposição desfigura a vivência. Os teus esforços são o sol e a água, o adubo e o ar, para que essa árvore do teu coração dê frutos, amadurecendo igualmente para a vida e para Deus.
Nada se perde na criação, principalmente o bem que se vive.

LIVRO: Ele e Ela
AUTOR: João Nunes Maia
DITADO PELO ESPÍRITO: Maria Nunes