Tenda Espírita Caxana

Fé e Caridade

O corpo humano em toda a sua estrutura salienta-se com duas partes de água e uma de elementos diversos que nasceram dentro do seu seio fecundo e promissor. Desprezar a água é querer separar-se da vida.
Quando beberdes a água, não vos esqueçais da parcela divina que vibra dentro dela em expressão de luz. Ela guarda no seu aconchego a força que restaura e harmoniza todo o mundo celular.
Infelizmente, as águas mais pobres são as que se repartem nas grandes metrópoles, onde as mãos dos homens acrescentam elementos incompatíveis com a harmonia do complexo humano e que desajustam igualmente alguns corpos no mundo das anti-formas.
? necessário que todos compreendam que as águas precisam do contato fortificante da atmosfera pura e nesta simbiose, os dois se valorizam.
Se às vossas mãos não puder vir um copo de água pura das correntezas de um rio, festejada pela mansuetude do magnetismo dos ventos, podereis ??bater?? a água, com a utilização de dois copos, passando de um para outro, fazendo com que ela entre em contato direto com o ar e tereis água revitalizada.
Um dos grandes remédios ao alcance das vossas mãos é a água que bebeis. Ao tomá-la, bebei os goles sem pressa, deixando que as glândulas da boca selecionem os elementos e os canalizem para os lugares indispensáveis à paz do corpo. Mentalizai esse trabalho de seleção e sentireis vosso corpo sendo beneficiado pela ação renovadora da água que bebeis.

LIVRO: Saúde
AUTOR: João Nunes Maia
DITADO PELO ESPÍRITO: Miranez